APAP OPEN SCHOOL - LOT-EK

Atualizado: 17 de Mai de 2018



















Ousados! Assim definimos o premiado escritório de arquitetura LOT-EK

Com sede em Nova Iorque e em Nápoles, os sócios Ada Tolla e Giuseppe Lignano, tem participado internacionalmente em todas as vertentes de projeto. Comerciais, institucionais, residenciais, e principalmente designs de exposições e instalações específicas em instituições e museus culturais importantes, como o renomado MoMA, o Museu Whitney, o Walker Art Center e o Guggenheim. O grande ponto de visibilidade do escritório é a sua abordagem sustentável e inovadora de construção, materiais e espaço, através da reutilização adaptativa ("upcycling") de objetos industriais, sistemas não destinados originalmente à arquitetura e principalmente o Container Marítimo.


Posicionado na cidade de Anyang-si, Coréia, para ativar o espaço recreativo da beira do rio e permitir que seus usuários sejam visitantes, espectadores e atores durante o curso do programa de arte pública da APAP2010, o OpenSchool paira sobre a passarela pedestre do parque Hakwoon no Nível da cidade diretamente na queda da margem do rio, marcando o território como um lugar de encontro, descanso e visualização. O forte tratamento gráfico da nova estrutura, com sua brilhante fachada amarela e preta, rotulagem e deck, faz do edifício um marco dentro do tecido urbano da cidade.



O EDIFÍCIO:

Utilizando oito unidades de Container Marítimo modelo 40' HC posicionados em um ângulo de 45 graus e combinados em um padrão de espinha de peixe, a edificação gera um grande volume semelhante a uma flecha elevada a três metros sobre a paisagem de mata ciliar. Dois dos containers são inclinados para cima e para baixo abrigando as escadas que levam ao nível superior, ao térreo, e ao terraço.


Ao nível do solo, torna-se um anfiteatro público que aproveita a topografia inclinada existente. A seção inferior do anfiteatro oferece um ponto de vista na paisagem ao longo do rio. A seção superior, atingindo um nível mais alto, envolve o espaço aberto principal abaixo da estrutura OpenSchool, transformando-a em um espaço para performances. O espaço social atrai a reunião pública e o intercâmbio comunitário. Um container, diretamente conectado ao caminho do pedestre, convida o acesso aos níveis superiores.


No segundo nível, esculpido no espaço interior dos containers, o programa inclui um espaço grande, aberto e multiuso que funciona como sala de reunião/montagem e espaço de exposição, bem como dois estúdios para artistas.

As duas paredes frontais, ao longo do eixo norte-oeste, são sólidos perfurados por uma série de tubos metálicos, localizados em diferentes alturas para serem acessíveis para crianças e adultos. Eles enquadram diferentes pontos de vista dentro da paisagem circundante, com foco em momentos naturais e urbanos de sua vizinhança. As menores laterais dos containers são inteiramente envidraçados, permitindo a entrada de luz natural, ventilação cruzada e as vistas em direção ao caminho do parque. 



Até a próxima!